Comunicado

Nota conjunta com atualização de posicionamento sobre a COVID-19 e os tratamentos de reprodução assistida

Informações complementares à nota emitida em 21 de março de 2020

A Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida – SBRA e a Red Latinoamericana de Reproducción Asistida – REDLARA, acompanhando as demais sociedades mundiais e face à presença da pandemia de Covid-19, emitiram comunicado em 17 e 21 de março de 2020. Globalmente, e na América Latina não foi diferente, ciclos iniciados foram completados, decisões de congelamento tomadas, transferências discutidas e, na maioria das vezes, postergadas. Desde o início, entendemos que poderiam haver situações a serem individualizadas, como os casos oncológicos, em que pacientes necessitariam com urgência da preservação de seus gametas previamente a procedimentos cirúrgicos ou eventual quimioterapia que pudesse afetar sua fertilidade futura. Ao mesmo tempo, havia outros casos susceptíveis de individualização.

Passados 30 dias, com novos dados sobre a Covid-19, reconhecendo novos cenários para diferentes países, regiões ou cidades, além da realidade de um período claro de extensão da pandemia, que a infertilidade é definida pela OMS como doença, assim como a própria OMS define o direito de autonomia dos pacientes e:

CONSIDERANDO que, sob a luz de novas evidências científicas, este posicionamento deverá seguir sendo atualizado em momentos sucessivos;

CONSIDERANDO que, segundo a literatura médica, não se identificou até o momento a presença de vírus nos gametas e tratos genitais masculino ou feminino;

CONSIDERANDO que, até o momento, não há evidências a respeito das repercussões do Covid-19 sobre a gestação inicial;

CONSIDERANDO a preocupação com relação às evidências científicas emergentes quanto à possibilidade de transmissão vertical – isto é, da mãe para o bebê;

CONSIDERANDO que os serviços de reprodução assistida devam seguir as recomendações governamentais, respeitando as particularidades locais;

CONSIDERANDO a observação das medidas de distanciamento social, com cuidados na preservação dos pacientes e equipes, quando da assistência;

CONSIDERANDO as condutas para mitigar a sobrecarga do sistema de saúde local;

CONSIDERANDO que o adiamento dos tratamentos de reprodução assistida abrange determinados casos extremamente sensíveis ao tempo e, portanto, inadiáveis, com risco de condenar pessoas a uma infertilidade irreversível – ou seja, esterilidade; e

CONSIDERANDO o respeito à autonomia do paciente,

RECOMENDAM que ciclos de reprodução assistida possam ser realizados sob juízo do profissional assistente, em decisão compartilhada com os usuários do serviço, de forma personalizada, fundamentados e bem documentados, com precaução e bom-senso, evitando-se transferências embrionárias neste momento.

Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida – SBRA
Red Latinoamericana de Reproducción Asistida – REDLARA


Referências

Acolhimento, expertise e dedicação.

Pré-agende sua consulta agora

Dra. Rosane Rodrigues é especialista em Medicina Reprodutiva e Endometriose, atuando há mais de 15 anos nessas áreas.

Pré-agende sua consulta agora

Pré-agendamento

Preencha seus dados abaixo e a nossa equipe entrará em contato para efetuar o agendamento.

Atendimento personalizado e humanizado, no qual a mulher é protagonista.

FIV (Fertilização in Vitro)

Fertilização in Vitro

A fertilização in vitro (FIV) é a técnica de reprodução assistida (RA) que apresenta as maiores taxas para uma gravidez bem-sucedida. Indicada para mulheres e homens que sofrem com infertilidade, tornou-se popularmente conhecida em 1978, quando nasceu o primeiro bebê concebido pela técnica.

Saiba mais
Endometriose

Endometriose

A endometriose é uma doença crônica e inflamatória complexa, de etiologia ainda não totalmente estabelecida, considerada um dos fatores de infertilidade mais comuns em mulheres em idade reprodutiva.

Saiba mais
Trombofilia

Trombofilia

A trombofilia, também conhecida como hipercoagulação, é uma doença multifatorial, ou seja, pode ser provocada por diferentes fatores, hereditários ou adquiridos, que aumentam o risco para o desenvolvimento de trombose nas veias e artérias.

Saiba mais
Varicocele

Varicocele

Caracterizada pelo surgimento de varizes no cordão espermático (cordão que sustenta os testículos), a varicocele é considerada a causa mais comum de infertilidade masculina. Essas varizes podem provocar o aumento da temperatura escrotal e intratesticular, resultando em alterações na espermatogênese, ou seja, na produção de espermatozoides, que pode levar à infertilidade.

Saiba mais
Sop

Síndrome dos Ovários Policísticos

A síndrome dos ovários policísticos (SOP) é a causa mais comum de infertilidade por anovulação (ausência de ovulação) e a principal endocrinopatia ginecológica nas mulheres em idade reprodutiva, embora a maioria só descubra a doença quando tem problemas para engravidar.

Saiba mais
Ovodoacao

Ovodoação

Importante para os tratamentos de fertilização in vitro (FIV), a doação de óvulos é um procedimento em que uma mulher fértil doa seus óvulos para outra com problemas de fertilidade que impedem gravidez.

Saiba mais
Transferencia de Embriões Congelados

Transferência de Embriões Congelados

Uma das técnicas complementares à FIV, a criopreservação (congelamento) de gametas e embriões possibilita, por exemplo, desde a preservação social da fertilidade até a seleção de embriões saudáveis em ciclos de FIV, uma vez que eles precisam ser congelados até que os resultados da análise genética sejam concluídos.

Saiba mais
Preservação Social da Fertilidade

Preservação Social da Fertilidade

Preservação social da fertilidade é o termo utilizado para definir o procedimento que prevê o congelamento de gametas (óvulos e espermatozoides), além de embriões, a partir da criopreservação, uma das técnicas empregadas no contexto da fertilização in vitro (FIV).

Saiba mais
Infertilidade Feminina

Infertilidade Feminina

A infertilidade feminina pode ser provocada por distúrbios de ovulação ou danos nos órgãos do sistema reprodutor feminino, como ovários, tubas uterinas, útero e colo do útero, ao mesmo tempo que a reserva ovariana também diminui com o avanço da idade.

Saiba mais
Infertilidade Masculina

Infertilidade Masculina

A infertilidade masculina pode ser provocada por problemas crônicos de saúde, doenças, lesões ou mesmo por determinados hábitos de vida. A infertilidade masculina pode ser provocada por diferentes condições, que interferem no funcionamento normal dos órgãos reprodutores masculinos.

Saiba mais

Dra. Rosane Rodrigues

Especialista em Medicina Reprodutiva

CRM 110.213

A Dra. Rosane Rodrigues é especialista em Medicina Reprodutiva e Endometriose, atuando há mais de 15 anos nessas áreas. Formada pela Faculdade de Medicina na Universidade Federal de Sergipe e fez residência médica em ginecologia e obstetrícia no Hospital Ipiranga em São Paulo - SP

Saiba mais
Dra. Rosane Rodrigues

Pré-agendamento

Consultas personalizadas e humanizadas, nas quais a mulher é protagonista.

Atendimento personalizado e humanizado, no qual a mulher é protagonista.

   
   

Blog

Confira as nossas postagens sobre Reprodução Humana, Ginecologia e Obstetrícia.

Posts mais recentes:

O que é reserva ovariana?

A fertilidade da mulher diminui ao longo da vida. Em torno dos 40 anos a capacidade […]

Continue lendo
SOP: veja quais são os tratamentos

Os ovários são importantes órgãos do sistema reprodutor da mulher. São estruturas que contêm milhões […]

Continue lendo
Endometriose: saiba quais são os tipos da doença

É bem possível que você já tenha ouvido falar sobre a endometriose, uma das principais […]

Continue lendo
Ver todos os posts

Newsletter

Receba novidades sobre reprodução humana.
Cadastre seu nome e e-mail abaixo.

Contato